24 de junho de 2017


Dor

O maior problema da dor não é que ela precisa ser sentida, é que ela mostra certas coisas.

A pior dor, não é física, é aquela causada sem que algo te toque, sem que ninguém te agrida. É a dor da alma, que se feriu quando alguém disse algo, e foi bem na nossa ferida mais exposta, ou acertou em cheio o coração que grita por socorro meio a desordem de uma vida extremamente bagunçada.

Sentir dor é sinal de que estamos vivos e isso pode ser crucial para a nossa morte. Doer é o sinal mais claro que se caminha num terreno de tristeza, cada passo é uma batida mais forte no coração, é como se uma faca que rasga o peito. Se você está fora de seu lugar, se algo está errado, a dor é o aviso da anormalidade.

*
Créditos: Luan Felipe
A agonia do sentimento te leva a lugares antes desconhecidos, carrega um coração inquieto para qualquer lugar longe donde ele queira estar, ilumina uma fuga da realidade. Sintoma de um vazio interior. Algo está errado, e ainda que queira não dá para mudar.

A dor me levou até onde nunca estive, mostrou um "eu" que nunca conheci antes. Dor é escuridão, onde precisamos enxergar verdades. Mostra que existem buracos de nós, em nós, alguém aqui que desconhecemos, um lugar onde jamais estivemos. Não se negue de nada, sinta. Você está vivo e por isso dói.

Estar vivo tem disso, sentir alegrias súbitas, ou mesmo crises de ansiedade em lugares e horas menos inesperados ou chorar dentro de um ônibus ou grita plenos pulmões de alegria. Nossas lutas pessoais certos momentos são guerras de um soldado só. Dizem respeito somente a nós mesmos. Sentir alguma parte de si exposta, uma ferida aberta, é um dever somente nosso.

Cracks
Créditos: Luan Felipe
Minto, a pior dor não é a da alma, da doença, da partida ou da perda. A pior dor de todas é a desconhecida. Acredite, a dor de hoje faz a sua armadura de amanhã. Se você viveu até chegar aqui, mesmo com essa dor aí dentro do peito, é sinal que é, e pode ser, mais forte que ela, e tem capacidade de sobreviver a isso.

Tente, só preciso que tente dar seu melhor. Você soube resistir a tudo isso, e pode sim chegar muito mais longe. O hoje sempre vence o amanhã, a maior prova disso, você! Que só está aqui porque seu "eu" de ontem viveu para que estivesse aqui, e acredite, seu "eu" de hoje pode sim vencer seu o de amanhã.

CONTINUE LENDO ››

17 de junho de 2017


Mais uma vez

O amor não soube gritar a altura do que ele escolheu responder. Há Mar. Mais uma vez acabou tudo. Terminar relacionamento é algo delicado, enquanto uns saem por aí como se nada estivesse acontecido, sambam pelas ruas da cidade, outros ficam se sentindo os seres mais desamparados do mundo, desnorteados, desacreditados nas pessoas nas coisas e também no amor.

Begin Again

Novamente estamos aqui, sozinhos, sem saber se continuamos tentando ou se seguimos em frente seguindo nossos ideais, sonhos ou mesmo apenas seguindo a vida normalmente, mantendo as aparências. A vida não parou. As coisas podem parecer duras, mas ter esperança de que nada acontece por acaso faz pensar no que pode acontecer amanha devido ao que fizemos ontem. O eu de hoje é feito pelo que o de ontem escolheu.

Vá, eu ordeno, voe por aí, faça o que quiser. Você é livre e eu não posso roubar isso de você, e nem quero que qualquer um roube de mim. Algo bonito está por aí. Onde? Não sei, mas todos nos encontraremos um dia. Pode estar aí, dentro de cada um de nós. Descobriremos. Chegamos até aqui e podemos ir ainda mais longe.

As coisas só terminam porque houve começo algum dia. Só há morte porque um dia a vida deu seu primeiro suspiro. Se precisar seja Victoria, treze vezes se for preciso, saia por aí, vivendo. Se precisar omitir, que se omita. Se te perguntarem seja sincero, não falte com a verdade, se sentir falta diga, se ainda existir sentimento assuma ou se estiver alegre diga: "ele foi" com um sorriso no rosto.


Quanto aos registros de tudo, apagar não muda as coisas não desfaz o que aconteceu. Aconteceu, está no passado, no imutável, e pronto. Mais uma vez estamos aqui, ganhamos mais uma oportunidade, melhor é aceitar e acreditar que ainda podemos fazer do futuro algo novo, algo diferente.
CONTINUE LENDO ››

10 de junho de 2017


Carta de um amor atrasado

O amor chega fora de hora, mas é o tempo exato para ele ficar.

Só agora as coisas passaram a ser relevantes para nós dois. Porque o amor chegou, e que bom que chegou. Você veio sem avisar, surgiu alguma coisa que você trouxe no bolso da bermuda. Foi o que faltava para completar nosso amor.


Nosso amor se esqueceu de acontecer, e por isso só veio agora. Ele veio, mas chegou bagunçado, bagunçando as coisas que estavam em ordem por aqui, trouxe a mais bela desordem para o que já estava premeditado, deu um novo rumo as coisas, que caminhavam por aqui.

Toda espera, se põe fim no toque verdadeiro, no passar dos dedos nos teu cabelo, no beijo que há tanto tempo imaginado, se desfez no tempo que se passou.  Você está aqui, e hoje sou feliz por isso.  O amor aconteceu, e o coração fez uma festa aqui no peito.


Vem que a eternidade não espera e isso precisa ser eterno enquanto durar. O meu viver não foi feito de acasos. E você não foi um deles. Lembro do frio na barriga que senti em ir ao teu encontro naquela noite de feriado, pensando em detalhes aos quais nunca tinha dado a menor importância antes. Respira fundo que a gente vai subir rápido, e as coisas vão parecer confusas.

Perdemos tempo sim, mas ainda temos muito que viver, haverão dias de sol como esses. Talvez a gente fuja por aí, em busca de algo maior. Mas a grandeza do mundo pode se encolher frente ao que isso pode se tornar. Quem sabe um dia teu querer seja me querer. Só o tempo vai dizer, e eu posso esperar.


Não tira tua mão de mim. Encosta. Até enquanto durar, sou teu, tu és meu e somos um. A distancia vai nos separar, você não vai ouvir o grito saindo do meu peito daí. Eu ficarei aqui, contando os dias para te ver novamente e ainda que seja fora de hora eu não ligo afinal, não importa se o amor chega fora de hora, se chega sem avisar, só interessa que ele venha para ficar. E que não tenha pressa de partir.
CONTINUE LENDO ››

3 de junho de 2017


Eu chorei

Como um raio cai na terra, rápido e destrutivo a noticia veio, de inicio não sabia o que acontecia, então o som a luz me mostrou do que se tratava. Os primeiros momentos foi a mais pura perturbação mental, então o caos começou. Ali a vida começou a me ensinar. A coragem me acertou, meu inimigo nasceu, a tempestade começou na floresta, a incerteza brotou na terra da confiança então eu chorei.

Chorei naquela noite, chorei por excesso de dor, daquelas que remédio não trata, que a gente não descreve, não acha na internet, que te domina e te faz provar o pior da vida. E nas noites que eu e meu inimigo brigávamos. Chorar por medo, por pânico, luto. Eu morria e não podia evitar isso então eu chorei.


Humano acima de tudo, forte porem sensível. Chorei na tentativa de diminuir a dor. Eu chorei quando em fim botei pra fora o sentimento, quando me fiz floresta e esperei a primavera. Chorei quando tudo estava certo e você chegou bagunçando as coisas, a variável do sistema que eu não contei e que agora colocava tudo em evidencia. Você. 

Eu me verti quando unidos dissemos "amem" e então tudo não tinha mais volta. Na hora aquele ônibus deixou a cidade, que ainda pequena era maior que o apetite daquele jovem louco, aventureiro e que em cada esquina dizia para ele que a tempestade não vinha mais. Quando o atleta voou pelos ares e aterrorizou majestosamente em pé para o mundo inteiro ver.


Depois de viver um sonho lindo, num cochilo de fim de tarde, eu chorei. Chorei por que me ver no destino final da vida, aquela ilha, plena, o meu "TO" (para) da vida. A lágrima caiu quando a vida inesperadamente ficou boa, assim como num dia nublado o tempo se abre, sem motivo aparente, ou nenhum esclarecimento evidente, só ficou boa e eu fui lá e aproveitei. Quando a estrela que anda cruzou o céu e eu pedi para ser feliz, lembrando que viva uma despedida. 

Chorei quando o mundo explodiu e então eu vi o quanto aprendi com todas as noites de. Quando o vento frio bateu no rosto e eu me despedi dali e de todos, no momento que entre livros empoeirados e arquivos achei nossa foto e lembrei do que passamos. Na ocasião que eu só queria fugir, mas as ancoras da vida eram muitas, eu decidi por ficar, ainda que esse fosse o ultimo lugar que eu queria estar.


Ei, não há nada de errado em chorar. Isso não te faz fraco, não te rebaixa frente a ninguém, te faz humano, é indicio da criatura que somos. A alma fica mais leve quando choramos, ela verte de si própria. Chorar é sinal. Sinal de que a alma encheu, há algo além do que costumamos suportar, seja isso bom ou ruim, se saturou, daí a gente explode, se parte, o corpo não suporta e então a gente chora.
CONTINUE LENDO ››

POSTS SUGERIDOS