13 de fevereiro de 2015


O mundo

E em menos de um segundo, o mundo explodiu, se fez em 365 pedaços, peças. 365 mistérios. Já não somos mais os mesmos,  a explosão apagou um passado, registros, e virou a página do livro da vida, para que possamos escrever uma historia diferente, melhor, nos foi dada uma nova chance. A explosão separou pessoas, e uniu outras. O mundo explodiu e temos o dever de reconstruí-lo, mas ai entra o mistério, não sabemos onde cada pedaço estava antes, mas quanto a isso não devemos nos preocupar cada fragmento se encaixa a outro de uma forma inexplicável.

Uma peça a cada amanhecer é foi, e sempre será, a regra do mundo. Uma vez colocada no lugar, não tem mais volta, não pode ser trocada, retirada de seu lugar e isso deve ser aceito por nós. Um presente, presente.


O mundo é um quebra-cabeça e sua montagem é uma arte, uma dança, um circulo, pra lá de vicioso. E sempre queremos bis, rever a obra, refazer a dança, reviver o ciclo, mas nunca a obra é vista como pela primeira vez ela mudou, é outra, virou obra aleatória, nunca a dança é feita como na primeira vez, dança sem noção e nunca o ciclo é repetido como antes a final já conhecemos os perigos, cada fase e cada estágio.

É permitido planejar a montagem, mas não é garantido o êxito de planejamento, de sete em sete peças, trinta em trinta como quiser. É permitido juntar peças com outras pessoas, unir peças em um só quebra cabeça.

Por hora, montar a coisa toda não faz nenhum sentido, não tem um propósito, muitos desistem, outros montam na eterna inércia, sem saber que fim terá, que aspecto possuirá a obra. As vezes algumas peças parecerão desagradáveis de serem alocadas em seus lugares. Outra característica do cabeça, a inconstância. Cada pedaço traz consigo um mistério que a ciência até hoje não conseguiu explicar. Um dia incrível ou mesmo o inicio de um teste da vida sem um objetivo concreto. 

Mas acima de tudo, quando o mundo explode, o contador zera, uma nova chance nos é dada. Não para fazer tudo igual como antes, mas sim pra fazer diferente, melhor. Reinventar-se. Daí o mistério, daí o desconhecimento dos encaixes. O mundo - e a vida - é uma caixinha de surpresa. 


Onde eu li isso? Talvez a experiência de 18 quebra-cabeças montados, não sei. Mas esse quebra cabeça acompanha o manual,  o que ele diz? Somente:


Para montar basta viver...


POSTS SUGERIDOS