25 de abril de 2015


Cabe

As vezes me pego pensando o que me cabe. Ficar aqui e esperar ou ir embora e esquecer de mim e de tudo? Penso se o que me cabe, cabe em mim, se cabe somente e exclusivamente a mim. E se não couber em mim? Minha cabeça anda cheia de perguntas, maior parte delas sem respostas. A vida hoje vale a pena?

Precisando de algo maior. Alguém. Um sonho talvez. Ando pra lá e pra cá atrás de algo que me distraia, algo que me alegre, vivo em um mundo que só pertence a mim, só eu o habito. A vida do portão pra fora me assusta. A alegria me soa estranha hoje, ser alegre me faz me sentir outro, alguém que não sou eu, acho que é meu eu interior dizendo que eu não tenho o direito de estar feliz.

O contato com o mundo foi, aos poucos, cortado. Não há com quem conversar, um amigo que me visite, um convite inusitado, mesmo que inútil.  Preciso de ajuda, mas não sei como pedi-la, por ora minha cabeça grita "socorro! alguém aí pode me ajudar?" mas tenho receio de assustar a todos e acabar sendo assediado por muitos em todos lugares que eu vá, o que seria desastroso, já que, de certa forma, eu tô com um certo medo de gente.

Quero ir pra um lugar, longe, onde só haja um gramado, sol e vento. Pensar mais ainda na vida, relaxar, sentir a vida e por fim tentar me encontrar nesse caos mental que eu estou vivendo. Quero viajar por ai, sem rumo, sem dia ou hora pra voltar, quero viver, ver a vida por aí. Será que é pedir de mais?

Recentemente, cheguei a uma conclusão: Minha vida está uma merda.Viver tá insuportável, acho que isso justifica o fato de eu tanto dormir, quanto mais eu durmo, menos eu vivo, e isso é bom, pelo menos pra mim.

Se eu morresse hoje, morreria em paz, não seria problema, mas sim solução. Merda de vida. Vida de merda. Cômico pensar que alguns meses atrás eu vivia cada dia como se fosse o ultimo. Falei certo vivia, não vivo mais. Cansei de tudo, de todos, cansei de mim.
CONTINUE LENDO ››

POSTS SUGERIDOS