18 de agosto de 2017


Como nasce um texto?

Para começar, por ora eu também sofro da Síndrome do impostor, quando pensamos que não somos tão bons quanto falam e que tudo não passou de sorte. Nessas idas e vindas já me disseram que eu sou bom e que me perguntaram se penso em escrever um livro e afins, mas me vendo como escritor, eu ainda aprenderei (viver) muito até chegar lá. Muitos chegam a se perguntar, outros até não, como nasce tudo isso, de onde vem toda essa inspiração, criatividade, esse feeling todo com as palavras. Como nasce um texto.


Vocês devem ter notado, outros não, mas quando posto algum status no Facebook, pode esperar que tem algum texto falando algo parecido com o foi publicado. Bem, aquele status nada mais é do que um texto nascendo. A inspiração pode vim a qualquer hora em qualquer lugar, não tem hora, nem lugar, simplesmente vem e ali começa a germinar a coisa toda.

A exemplo, o texto Cicatrizes, onde eu falo da infância de um garoto (eu), que valeu a pena e que ele não tinha vergonha de mostrar suas marcas, porque elas eram o símbolo de que tudo tinha valido. A inspiração veio enquanto eu estendia roupa, simples assim. Já Permita-se nasceu enquanto esperava o ônibus na parada e uma nuvem passou, fazendo chover e enquanto todos se escondiam eu me deixava molhar, queria me permitir aquilo.


Outros textos são reações, respostas minhas a fatos acontecidos. Refúgios e outros muitos foram escritos enquanto eu passava por uma depressão, agravada por problemas do tipo vida adulta, faculdade, termino do ensino médio, sexualidade e afins. Nessa época escrevi bastante, inclusive um texto parecido com esse, mas de lado mais literal, muitos deles permanecem em rascunho desde o fim de 2014 até março de 2015, fazem parte de um projeto do antigo blog, o Caderno Amarelo. Um dos muitos projetos do novo blog, o ViVendo.

Muitas vezes o feeling do texto vem de um filme, uma simples frase que me faz pensar a coisa toda, eu simplesmente posso trabalhar um texto inteiro em cima dela. Pode ser uma música ou mesmo algo que alguém me falou que faz eco em mim e eu não sossego até escrever aquilo. Pode vim também trazido pelo vento na janela do ônibus, teve uma série de textos que fiz enquanto passeava pelas ruas dessa cidade.

Sou altamente sensível e perceptível a coisas que pessoas normais não notam (Lua em Peixes), logo a cada esquina nasce um texto novo, em certas épocas. Tem muito em rascunho no blog, o que eu chamo de deixar de molho, até que eu revise, coloque fotos e então publique o texto. Esse tempo é bem relativo. Hoje tem muita coisa em rascunho e mesmo postando toda semana eu crio mais que posto e tudo vai se acumulando.

Teve texto que saiu em horas, outros demoraram dias trabalhando todo dia nele. Victoria nasceu em poucos minutos, já O Mundo, que era um texto para ser de fim de ano, veio sair só em fevereiro. Aqueles textos mais informativos e aleatórios, são coisas que vejo por aí e acho que o pessoal (leitores) também gostariam de saber. Geralmente coisas novas, claro, novidades. Que eu vejo ao longo da rotina, com meu espírito de entender como tudo funciona, e de farejar tudo para por coisas novas aqui.






No mais a inspiração vem da vida, do viver, isso justifica os períodos entre ferias serem pouquíssimo produtivos, só escrevo o que vivo, se não vivo, não escrevo, a não ser que me sinta angustiado com isso e acabo fazendo texto sobre isso, Tempo nasceu de uma dessas. Já a criatividade piora quando se tem um amor incompreendido por metáfora, que acaba comparando a vida a um bung jump.
CONTINUE LENDO ››

13 de agosto de 2017


A breve historia dos heróis


Heróis não nascem nas telas da TV, não são criados por computação gráfica ou muito menos se resumem a quadrinhos. Eles habitam esse mundo, estão aqui, entre nós. Nascem todo os dias, assim como eu, você, meu pai, sua tia e sua avó temos os nosso valentão de coração mole. Esses heróis não são os que salvam as cidades, matam monstros ou mesmo lutam contra vilões, mas se preciso for preciso ele dará a sua vida por você.


Ele te levava para cama quando você, sem querer, dormia no sofá. Te ensinou a apertar o parafuso para o lado certo. Aquele que te levava para sair de casa, nem que fosse só para conhecer as ruas e aprender a se virar no mundo lá fora. Que fazia de tudo para te deixar em casa, só para te ter por perto, ali sobre o amparo dele, sob seus cuidados, caso contrário ele enlouqueceria, se soubesse que você estava em apuros e que não podia ajudar.

Heróis umas horas, caçadores de presente em outras. A alegria era incomparável quando por telefone, sabíamos que nossos heróis tinham encontrado nosso presente por aí e estavam a caminho para traze-lo, óbvio eles não vinham voando, vinham de ônibus ou dirigindo seus carros, a final esses salvadores, por mais fantásticos que fossem, não sabem voar.

Como todo bom herói, eles não vivem para sempre. Sua missão básica: passar seus ensinamentos para manter o legado, e assim por diante, e primeiro, ser insubstituível. Heróis não morrem, viram uma lenda. Nós, aprendizes lembramos de seus ensinamentos e de suas batalhas épicas como ninguém. Para alguns seus heróis são conhecidos apenas por fotos, outros por borrões de lembranças da infância, outros só chegam a conhece-los por histórias contadas sobre eles.


Por mais que tenha sido pouco tempo, pouca convivência, pouco contato ou pouco aproveitado, lá, no fundo, sabemos que nossos heróis foram capazes de tudo só por nos. Só para ver um sorriso no nosso rosto, para não que não chorássemos, para que não sofrêssemos. Ainda que não digamos abertamente para todos em modo público no Facebook, que poste fotos no Instagram, só existimos por que eles estiveram um dia aqui e lá, no fundo, apesar de brigas, surras, conversas, chateações ou ausência somos gratos a eles, por tudo, porque foram, são e serão, nossos eternos heróis.

Obrigado Pai. 
CONTINUE LENDO ››

12 de agosto de 2017


Para Vida Toda

A música era alta, abafava os pensamentos aqui dentro, todos dançavam da forma que podia, o lugar aos poucos ficando cada vez mais apertado favorecia a possibilidades de choques efetivos entre partes que se atraem, e com você, não foi diferente.

Foi numa passada de olhos rápida que tu foste minha presa da noite, te quis e não havia ninguém que me impedisse, você ia ser meu e era isso que importava. Por mais de dois segundos você me quis, e isso era o bastante para que eu seguisse em frente com todo o plano.

Mas o meio não era favorável, impedidos pelas pessoas que nos cercavam nos limitávamos a pontuais trocas de olhares. O frio na barriga de principiante, o medo de algo dar errado, era uma sensação boa. Senti aquilo, me lembrou da quando era um garoto, começando a descobrir que podia habitar outros corpos. 

Música por música o tempo ia passando, vi minhas chances indo embora, quando  inesperadamente você chegou. De predador, eu virei presa, sem direito a resposta ou de negação, fiz calmaria num coração revolto. Um domador tornando posse de uma fera, movimentos calmos e controlados, aquilo era uma dança cujo ritmo se desconhece, mas que íamos pegando a manha e conhecendo o gingado um do outro.

Não sabia quando ia acabar, ou se poderia ter algo além daquela noite ou mesmo das portas dali, que seja enquanto durar, cada beijo o ultimo, uma despedida. Poderia não ser para a eternidade, mas que fosse bom enquanto durasse.

Tinha tudo para ser um dia qualquer, uma noite como qualquer outra, me sentindo  menino deslocado, de mente calada, mas gritando o mais alto que podia, encontrei você. Poderia não ser o mais bonito de todos muito menos o mais tentador para muitos, mas isso só importara a mim naquela hora, foi quem eu escolhi para mim, naquela noite, naquele lugar e que parecia mesmo, ser para vida toda.
CONTINUE LENDO ››

31 de julho de 2017


Até sábado

Até sábado são cinco dias, até lá tudo pode acontecer.

Até lá eu posso morrer, pois, só estar vivo justifica uma morte. Num espaço de tempo, mínimo que seja, tudo pode se dá. A vida pode parar, a felicidade te atravessar, um amor morrer. O inverno começar ou uma primavera acabar.

Quando vim, venha de peito aberto, traga seu melhor, esperei tempos por isso. Sábado a liberdade chega, por que as coisas acabaram, a bolsa está pronta, eu vou e ninguém me impede. Mas até sábado preciso viver. Quem sabe nós passemos a andar de cabeça para baixo, não sei, mas até sábado, tudo pode acontecer.


Posso ser teu, tu podes ser meu. Que o tempo não passe rápido, pois, tenho que viver bastante até lá. Sábado eu posso morrer, ou dar vida a primavera, pois, há horas na nossa vida que nosso destino não cabe a nós. Preciso ser eu antes de mim mesmo, posso ir alto e sábado só preciso estar aqui para presenciar a mim mesmo. 

Traz a liberdade, pode ser embrulhada no jornal mesmo, eu não ligo. Posso não ser o mais raro amor, mas ali serei eu. Pode acabar ali mesmo, ou pode durar a eternidade, cabe a cada um saber onde fica o ponto final. Saturno fará transgressão a sua orbita.

Essa historia começa no passado, atravessa o hoje e acerta algo no escuro do futuro. Esse texto nasce antes dele mesmo, se não seria pensamento que saiu no banho e desceu pelo ralo. Até para o nada, há tempo e espaço aqui.

Se der saudades, sabe onde me encontrar, se precisarmos fugir, iremos; para debaixo da cama se alguém entrar pela porta. Até o impossível tem possibilidade, pode ser que o ato me devore, dissolva os muros que construí por aqui. Só tome cuidado! São só cinco dias para sábado, e lá pode tudo acontecer, inclusive nada.
CONTINUE LENDO ››

22 de julho de 2017


Tempo

Preciso fazer isso antes que o tempo esfrie minha xícara de café.

É preciso chorar, e o tempo é vital. Já não sobra mais espaço para sonhar, poder conversar com o vento, o sol chegou, e me chama para lugares, mas não posso ir, hoje habito uma prisão construída escolha após escolha que tomei. Não nos damos conta, mas somos completamente capazes de construir nossas próprias prisões.

Há saudades do mundo lá de fora, de quando havia tempo para sentar e contar todas mil historias que criei na minha cabeça ou para dar vida e falar dos meus heróis, quando visitava meus amigos um a um depois de sair sem destino, sem hora para voltar, quando a vida não precisava acontecer numa tarde qualquer, ela só acontecia. De quando não havia nada a ser feito depois do almoço, então eu sentava e via como a cidade era linda.

Pai de todas causas, professor de todas as artes, o mesmo tempo que cura feridas da vida, é o mesmo que abre essa em mim e preciso me tratar, preciso de tempo. Primeiramente, tempo para chorar. A dor quer ser sentida, mas o tempo não a deixa sê-la. A vida aconteceu, mas não tive tempo para reconhecer seus fatos. Falta tempo de acertar algumas coisas, de pôr um ponto final a certas historias.

Quis ter tempo para chorar, tempo para sair, para lembrar de mim, saber como era vida, sentir toda a dor. Queria ouvir o vento, matar a saudade, mas no fim das contas, faltou tempo, e nem tempo para a morte sobrou, quem dirá para a tristeza falar aqui dentro. A dor gritava para ser sentida. 


Um segundo para pensar. Um minuto para respirar. Uma vida para viver. Mas falta tempo para a vida deixar de sê-la e tempo para a gente chorar. Tempo a mim. Esse texto acaba não porque as coisas precisam de fim, mas porque faltou tempo. Tempo para o texto ser texto, para a vida ser vivida, para a dor ser dor, e falta para o tempo.
CONTINUE LENDO ››

17 de julho de 2017


Você sabe como funciona o tratamento de água?

Bebeu água!? Tá com sede? Olha, olha, olha, olha a água mineral!
Ingrediente de primeira necessidade a água está presente a toda hora nas mais diversas atividades que façamos, Mas de onde ela vem? Como é tratada? Onde ele é tratada? Como chega até nossas casas? Bem isso tudo poucas pessoas se perguntam, e pouco imaginam a logística e os processos envolvidos e da grandeza da coisa toda, que parece ser bem simples né. Pois desce daí Alice porque o buraco é bem mais embaixo, e tendo em vista grandeza disso tudo se prepara Nazaré porque o texto vai ficar grande, mas vale a pena, é uma chibatada de conhecimento.

Filtros ascendentes da ETA

No geral o tratamento de água é bem semelhante nas varias estações da nossa região, mas vou focar no tratamento realizado pela nossa Companhia de Água e Esgoto, a Cagece. Tudo isso que vou contar mais pra frente, aprendi em uma visita a Estação de Tratamento de Água OESTE ETA OESTE, que fica ali no Anel Viário próximo a BR-020 praticamente no quintal da minha casa e também a Estação de Tratamento de Esgoto e Reuso Guadalajara - ETER Guadalajara. Todos em Caucaia City.
 
O tratamento pode ser resumindo em etapas principais são elas respectivamente:
  • Captação
  • Floculação
  • Filtragem
  • Cloraçao/ Desimfecção
  • Distribuição
Equipamentos que medem os parâmetros da ETA.

Captação

Bem, como vivemos numa região semi árida e carecemos de rios, naturalmente, perenes, aqueles que tem um fluxo continuo ao longo do ano, nossa água é proveniente de barramentos, os famosos açudes. Ela percorre mais de 240km desde o açude Castanhão até o açude Gavião onde é tratada e assim distribuída para Fortaleza e boa parte da região metropolitana. Nesse ponto a água é chamada de Água Bruta.

Mapa mostra o caminho percorrido pela água até chegar perto de nós.

Floculação

A água bruta ela é cheia de impurezas e sólidos em suspensão, que são partículas grandes, que deixam a água com aquele aspecto de suja. Essa etapa do tratamento tem como objetivo diminuir a carga de matéria orgânica e reunir essas sujeirinhas, esse processo se dá através da formação de flocos, por agentes químicos, daí  o nome  Floculaçao.

Tanque de mistura rapida da ETA, onde ocorre a floculação
A água sai do reservatório e segue para a estação, onde instrumentos medem a vazão a turbidez, o grau de partículas suspensas sujeira e junto a outros, calculam quanto do agente de floculação é adicionado a aquela água que entra na estação.

Cristyam, o que é esse agente de floculação? Os mais comuns são Al2(SO4)3 Sulfeto de Alumínio, que não é usado no nosso caso, pois costuma ser usado em tratamentos mais brandos de agua, e o Policloreto de Alumínio (PAC), que é o usado na ETA OESTE, é o mais usado nos tratamentos da Companhia. Bem esse agente de floculação serve para reunir essas sujeiras da água, de forma a formar flocos, facilitando assim a retiradas deles pelos filtros, que vem logo em seguida.

Filtração

Lembra daqueles filtros que fazíamos na primeira série na disciplina de Ciências, para separar água e areia? O conceito é bem parecido, mas os filtros diferem totalmente. Na ETA contamos  com dois tipos de filtro basicamente, são eles o filtro ascendente e o descendente.

Filtro descendente
A água floculada passa inicialmente pelo filtro ascendente, onde a agua vai da parte debaixo para a parte de cima do filtro. Esse processo é permitido graças a diferença de altura dos tanques. Basta imaginar essas etapas em uma espécie de escada, onde no topo esta a Flocuação e na base da escada está a parte da Cloração.

Esse primeiro filtro tem um tamanho de 1,60m, ele retira os flocos que são partículas maiores, a água é derrama no filtro descendente, que trata de fazer uma espécie de polimento da agua. Retirar flocos finamente divididos que ainda estejam na agua, deixar a agua com aquele aspecto de limpa, como chega na nossa casa.

Representação dos filtros na ETA piloto
Esses filtros são limpos a cada vinte quatro horas e essa água de lavagem deles, é tratada e retorna para estação para ser reciclada e então distribuída, o lodo é secado e enviado ao aterro sanitário. Diferente ocorre na ETA Gavião, que abastece maior parte de fortaleza, onde 5% da produção, que é destinada a lavagem dos filtros, é desperdiçada.

Estação de Tratamento de Residuo Gerado da ETA

Desinfecção

Digamos que a água esteja quase limpa nessa etapa. Livre de partículas suspensas, essa água ainda contem microrganismos que possam - e são - prejudiciais a saúde das pessoas, e por isso faz-se a necessidade de desinfectar a água. Esse processo se dá usando Cloro, isso mesmo, aquele mesmo cloro que se usa na piscina é usado na água para deixa-la livre de qualquer serzinho que possa fazer mal a "nozes". A água recebe o agente, na forma de cloro gasoso, e entra em um tanque de contato, onde chicanas, espécie de paredes, favorecem um contato mais intimo do cloro com a agua e promovem uma melhor mistura desse agente com o fluido. Isso tudo para garantir que todos micróbios como diz a nossa mãe sejam eliminados.

O cloro é volátil a temperatura e luz, sendo em alguns pontos necessária
a recloração da água

Além do cloro, também é adicionado a água o Flúor, na forma de Ácido Fluorssilícico, Fluoreto de Cálcio, Fluorssilicato de Sódio e outros, que são fontes de fluir para nosso organismo, a quantidade do elemento é controlada pela Portaria 518 do Ministério da Saúde. E ainda monitorada pelo controle de qualidade da companhia. 

Tanques de Fluorsilicato, Hidróxido de Sódio e Sulfato de alumínio da ETA
 
Distribuição

Água, limpa, polida, desinfectada agora chega a hora de distribui-la. Nessa etapa quatro bombas trabalham em conjunto para enviar 0,7 metros cúbicos de agua por seguindo para milhares de residência da região. Em um recente contrato com a Coelce e a Cagece compactuou de desligar duas dessas bombas no horário onde o consumo de energia é maior, no caso, no fim da tarde e começo da noite, onde apenas duas bombas permanecem funcionando, sendo religadas por volta das oito da noite.

Camara de contato da estação, ao fundo bombas de distrubiução
Só enquanto você lia este paragrafo acima, 7 metros cúbicos de agua foram distribuídos, no caso 7.000 litros de agua tratada em somente 10 segundos. Essa quantidade de agua, supriria sua necessidade biológica deste fluido, considerando que bebamos 5 litros por dia o que para alguns pode ser absurdo por 1.400 dias, no caso 3,6 anos. A ETA Oeste abastece Caucaia e bairros da zona Oeste de Fortaleza como Conj. Ceará, Henrique Jorge, Pici e afins.

Certo, você leu o texto todo e talvez tenha se perguntado. "Cristyam o que eles fazem quando o cloro da estação acaba?" aí que tá, lá na estação eles não compram o cloro, eles o produzem na própria estação, uma vez que o processo de tratamento e continuo e precisa ser mantido, faz-se necessário garantir que o cloro não falte para abastecer o tratamento. Ele vem de uma fabrica na espécie de cloro liquido em toneis, que vira gás e é misturado a agua na forma de hipoclorito.

Tanques de gás cloro que abastecem a estação
"Sim Cristyam, e como é garantido que a água não sai suja da estação?" a cada duas horas, faça chuva ou sol, os técnicos na estação tratam de coletar a agua e fazer os devidos ensaios, testes, para saber se a agua esta dentro dos parâmetros exigidos nas leis e portarias. Analises diárias tambem são feitas no laboratório central da Cagece, que analisa todo esgoto e agua de estações do nosso estado.

Crédito imagens: Autor
CONTINUE LENDO ››

POSTS SUGERIDOS