1 de julho de 2017


Graças a você

Esse texto não tem a mínima intenção de ser fofo, muito menos delicado.

Vem, mas venha rastejando, porque sou eu quem mando aqui! Tenho lhe em minhas mãos, você sabe disso, consigo te fazer cruzar toda a cidade se quiser. Você gostou, eu também, a diferença entre nos, é que sei oferecer meu querer a quem merece.


Cala essa boca, já me cansei dessa tua voz chata e manhosa, sentirei falta mais tarde, mas por enquanto eu que falo aqui. Tem horas que faz falta, então buscamos alguém, assim você procurou a mim e implorou para voltar. E não venha culpar os intermediários a nós dois. Quando um não quer, dois não ficam, muito menos namoram. Alguém não quis, e não fui eu.

Será que é mesmo de coração essas desculpas? Ou só mais um plano seu de ariano para ter tudo que consegue? Já vi esse filme, sei bem como essa historia termina, eu chamo, peço, me esforço e você continua sendo o trouxa que não sai da zona de conforto.

Ainda que me tenha, saiba de uma coisa: não será fácil. Ok?! Saiba que faço questão de te ver rastejar e depois te fazer sentir tudo que eu passei. Se você duvida, me deixa que eu  faço da sua vida algo desigual do paraíso.

Eu soube de tudo; o vento soprou aqui e me contou tudo desde as alegrias até as tristezas mais omitidas. Eu sei de tudo. Não precisei ir longe, sei onde você esteve, com quem esteve. Aprenda a mentir como eu, ou não tente mentir para mentiroso, e a menos que queira, saiba como sumir com suas mentiras.

Você me chamou, e eu não tenho um pingo de pressa de ir, muito menos vontade. Espere, mas espera sentado, pega uma pipoquinha, que é para não ficar com fome, que essa festa que acontece aqui na minha vida, só foi possível por que naquela segunda você me deixou. E isso tudo aqui, é Graças a você!

POSTS SUGERIDOS