11 de março de 2017


O ônibus nosso de cada dia

Olá senhoras e senhores, desculpe estar atrapalhando a navegação de vocês neste meio de comunicação em massa, mas é que estou aqui passando nos seus celulares, seus tablets e seus computadores, um post que representa meu trabalho, tá abençoados. Você não precisa ler todo, muito menos compartilhar, mas só o fato de você ter aberto o link tá, já ajuda  bastante com meu trabalho. Bem gente esse trabalho é digno e honesto, eu não preciso estar pedindo pra me seguirem ou mesmo hackeando os blog alheio tá irmãos, é um trabalho digno e simples, e acima de tudo vai custar alguns Kbytes do seus pacotes de dados. Lembrando amados que o pouco com Deus é muito e muito sem Deus não é nada.
Pegar aquele ônibus voltando no fim da tarde, com o pessoal de cheiro suave, da pele macia, sentir aquele calor humano único, ouvindo o Mussão, enquanto cruza as ruas da cidade é praticamente uma das coisas que todo ser humano tem que viver um dia. 

Há quem diga transporte publico de Fortaleza não mudou.
Acredite, quem anda de busão, tem muita historia pra contar, sério! Eu vivi minha vida inteira andando de coletivo pra cima e pra baixo, e ao longo desses anos todos foi muita historia, boa e ruim, acumulada. E mesmo sendo cobra criada nas rotas dessa cidade eu ainda pego a linha errada, me perdo pela cidade nos ônibus. Olha a burra!

Ao longo desses anos eu descobri que, pegar o ônibus indo para o fim da linha pode ser uma péssima ideia e que nem sempre o motorista conhece a rota do ônibus, uma vez eu estava indo pro lado do Centro de Eventos, só tinha eu de passageiro no ônibus. Eu nunca tinha pegado a linha, desconhecia a rota, quando o motorista me perguntou:
Motorista: Tu sabe a rota do ônibus?Porque eu sou novo na linha.  
Eu: Hãn?!
Clique na imagem para abrir e compartilhar, clicando e segurando (Android)
Por sorte embarcou uma menina que conhecia a rota melhor que nos três juntos e guiou o motorista, mas se ela quisesse levar a gente pro cheiro do queijo ela tinha levado. 

Já conheci muito motorista simpático, gente boa, uns que quase saíram no tapa com passageiro por conta de bobagem e também uns motoristas que pareciam Need For Speed. Dirigiam como se não houvesse amanha, justo quando eu saia de casa em cima da hora, e sem esquecer dos motoristas que dirigiam como se estivessem amarrados.

Clique na imagem para abrir e compartilhar, clicando e segurando (Android)

Os passageiros perdidos né. Quem nunca presenciou esses, que não sabiam pra onde iam, onde desciam, se tinham pegado o ônibus certo. Mas como cearense é um povo que ajuda os outros, a gente diz onde descer o que procurar e ainda fala se o ele passa no local. No Rio de Janeiro, a galera não desce eles dizem que vão saltar. Eu hein. 

Ouça o sábio, se algum ônibus passar muito lotado, não pegue! Logo atrás vem, um vago. Mas se o ônibus tiver muito vago, vá cabreiro, porque quando a esmola é grande o cego desconfia. E se estiver atrasado fique no mesmo ônibus, não vai inventar de fazer integração, acaba dando merda. Algumas (muitas) vezes eu tive pena das mães dos motoristas, em tudo botavam ela no meio a coitada, quando não insultavam os jumentos.
Clique na imagem para abrir e compartilhar, clicando e segurando (Android)

Eu e um bocado de gente, tem um chama para aquele povo doido que entra no ônibus sabe, que não conversa nada com nada, sempre sentam do meu lado, parece um carma. Não sei se é porque tem muito doido solto por aí ou se só lembro dos loucos que subiam no ônibus. JESUS ESTÁ VOTANDO!

Já passei por baixo de muita catraca nessa vida. Vai menino passa por baixo! Se segura! Da época que a massa toda descia toda pro Icaraí, nos anos 2000, finada Kabana, da época que a passagem custava R$ 1,80 e a meia R$ 0,90 e sobrava todo dia 10 centavos que a gente comprava um simples POP no tio da pipoca e se sentia. Da época que o POP era dez centavos.

Quem nunca teve a vontade de dizer?!
E quantas vezes nos apaixonamos, ficamos, namoramos, casamos e tivemos filhos com os curshs nos ônibus e daí eles iam embora e deixava a gente lá em meio aquele sofrimento, largado a própria sorte. Alguém aí cria um Spotted do Busão de Fortaleza, por favor?! Vai bombar viu.

Sou blogueiro e ando sim de ônibus sim! Não tenho motivos para esconder isso de ninguém. E pense como a gente já se apaixonou, passou por de baixo de catraca, viu assalto, viu briga, esculhambou a mãe do motorista, perdeu a parada e outras mil e uma historias que aconteceram nos coletivos dessa vida. Nós vimos o preço da subir, aproveitamos a tarifa social e pegou ônibus lotado voltando de grandes eventos. Vimos linhas sumir e depois ressurgir das cinzas. E viveria tudo de novo se fosse possível. Se eu tenho vontade de ter carro?!
Aja naturalmente
Sou bem feliz andando de ônibus. Aquele povo de cheiro verdadeiro, da pele macia, que conta historia, sofre junto apertado e sempre que pode se ajuda segurando a bolsa dos transeuntes. ahhahahah. Pena tenho eu, de quem nunca andou em coletivo ou viveu pouco nesse meio, vocês não fazem noção do quanto a vida é, nos sentidos mais abrangentes da palavra, mais emocionante dentre de um ônibus.

POSTS SUGERIDOS