6 de maio de 2014


Abril da loucura

Em Abril sobrevivi a um Dia Da Mentira — que diria eu, ser a essência de Abril. O mês da mentira, e tudo não passou de uma grande mentira. 30 dias nada insanos, foi um mês árduo no financeiro, no convívio, na diversão inclusive no meteorológico, em fim foi difícil e acima de tudo, louco.


Foi em Abril de 1519 que nasceu o mais louco das artes, doido de pedra o pobi. O seu nome? Leonardo Da Vinci. Pai de Mona lisa. No outono de 1500, que um estúpido dos mares, navegando por mares loucos, encontrou o nosso  Brasil, terra de doido. Achando que tava na índia. Em Abril que nasceu e morreu o inventor do amor romântico Willian Shakespeare (1564-1616) pai de Romeu e Julieta, dois doido. Nessa época nasceu e morreu o mais disparatado das ideologias. Seu nome? Adolf Hitler (1889-1945), líder do louco partido nazista, que tinha a louca ideia de criar um espaço vital. Ou quase isso. Foi por aí também que em 1882 o fanático dos contos, louco pelo progresso, Monteiro Lobato, que inovou quando criou uma historia de uma boneca boneca que falava. Emília Emília Emília.


É em Abril que é comemorado o dia dos índios, e dos perturbados jovens e o dia em que um insano navio, criado, construído e guiado por pessoas insensatas, afunda matando 1523 que estavam a bordo. Seu nome? Titanic. Inclusive em Abril comemora-se o dia das sogras, aquelas que são doidas mas ninguém fala nada por respeito. É o mês dos arianos. Eu sou louco por eles. 

Se seu abril foi um mês tranquilo, agradeça aos céus, porque por aqui, chega Abril as coisas enlouquecem em todos os amplos sentidos da palavra. Sobreviver a Abril é quase de fazer uma festa maior que a virada do ano.

Abril foi - e é um mês louco, em todos os sentidos, e eu fico feliz por termos sobrevivido. Que venha mais Abril e que num desses aí a gente não enlouqueça (ou endoideça de vez).

POSTS SUGERIDOS