O som do meu 2017

Por Cristyam Otaviano - dezembro 28, 2017

Estou atrasado, eu sei.

Como comum, aos fim de ano, o Spotify, um serviço de musica stream, disponibiliza para seus usuários uma retrospectiva de musicas, artistas, estilos musicais e quantos minutos foram ouvidos por seus usuários. Além de disponibilizar uma playlist com as 100 musicas mais ouvidas, isso para cada usuário, mas não se sinta privilegiado porque isso tudo não passa somente de um algoritmo. E foram muitos fucking minutos.


A ferramenta está disponível a todos usuários pelo site bem como assim que lançada dia 6 ficou a playlist dos Tops 100 disponível aos usuários pelo app do serviço. A ferramenta faz uma brincadeira para saber se você conhece ou não a musica, artista e estilo mais ouvido no ano.


Além de brincar com o usuário, a ferramenta mostra uma media de idade do publico que escuta determinado gênero, mas é sabido que não existe isso de musica de velho e musica de criança, tem escrito que usa Moana para falar de safadeza.


Quanto aos números, só vi, uma pessoa que ouviu mais que eu nessa bagaça, com 60MIL fucking minutos ouvidos de musica, foi como se eu tivesse ouvido  1.012 fucking horas de musica, que em dias são 42 dias. É como se eu começasse hoje e só terminasse de ouvir musica em fevereiro. Um dinheiro muito bem pago. LEIA TAMBÉM: Motivos para assinar (ou não) Spotify


Imaginei que sofri muito esse ano, mas não imaginava que tinha sofrido tanto. Até que minha playlist me deu uma dimensão do tamanho da sofrência que foi. Em 2016 Born to die foi minha musica mais ouvida, em 2017 foi a Lana mesmo como um todo, as queridíssimas, Anavitória de novo por aqui e a maravilhosa Lorde dona da porra toda, que destruiu tudo com a dinamite caseira.


Ainda tem tempo pra nóis sofrer mais em 2017, porque essa desgraça de ano não acabou ainda, e enquanto nóis puder, nóis vamo sofrê.

 

  • Compartilhe:

Leia Também

0 comentários